Gravidez Ectópica – Eu perdi minhas duas trompas

É muito difícil escrever sobre isso. Ainda me sinto muito machucada, afinal faz pouco tempo que a minha segundimagesa gravidez ectópica aconteceu.
Mas ao mesmo tempo sinto que preciso desabafar e escrever sobre isso porque com certeza em algum lugar tem alguém passando pela mesma coisa que eu.
Em 2015 eu descobri que estava grávida, eu já estava planejando ter o segundo filho (sim eu já tenho um filho, um presente de Deus para mim). Tinha feito todos os exames e estava tudo bem comigo. Mas eu não estava controlando tudo, as datas de ciclo e menstruação. Estava mais sossegada. Aí comecei a sentir umas dores estranhas do lado direito, achei estranho. Também estava com um sangramento escuro que parecia borra de café, pensei que fosse fim da menstruação. Ai comecei a pensar, será que estou grávida? Porque tem mulheres que sangram na gravidez certo. E fiz um teste de farmácia e deu positivo. Eu fiquei muito feliz, marido ainda ficou meio chocado. Mas comparando com a primeira gravidez sentia que algo estava errado, porque estava sentindo dores. Estava com mau pressentimento. Comecei a pesquisar na internet e ler sobre várias coisas. Depois fiz o beta HCG e foi constatado um número muito alto de hormônios, logo em seguida fiz um ultrasom e fui encaminhada para cirurgia de urgência para remoção da trompa. Fiquei com muito medo, porque quando a gente engravida nas trompas, corre o risco de hemorragia interna devido à trompa vir a romper. Fiquei pensando que podia morrer, fiquei pensando no meu filho, na minha vida. Como é ruim essa sensação, de ir para sala de cirurgia com urgência. Mas no fim deu tudo certo. Só foi removida minha trompa direita e meus outros órgãos foram preservados. Fiquei bem mal depois, não tempo como não ficar. Chorava, ficava pensativa, tentando entender porque isso aconteceu. Minha médica disse que eu podia ter um problema na trompa mesmo ou o embrião podia não estar bom. Mas como ainda me restava a minha outra trompa, as minhas chances ainda existiam para tentar de novo.
Aí passados alguns meses, depois de me recuperar fisicamente (porque essa cirurgia a gente perde muito sangue e fiquei com anemia) eu voltei a minha vida normal, e depois comecei a pensar em tentar de novo. Conversei com a minha médica, perguntei se precisava fazer alguns exames, ela me disse que não. Disse que era muito difícil isso acontecer de novo, mas que mesmo assim poderia acontecer.
E eu segui tentando, agora sim, instalei um aplicativo no meu celular, o Calendário, e fazia todos os controles de dias certinhos. Tinha muito medo daquele episódio se repetir. Em 2016, em Agosto minha menstruação atrasou e fiquei ansiosa para saber se finalmente tinha conseguido. Veio um sangramento dias depois. Eu já comecei a chorar pensando de novo não foi dessa vez. Pensei que fosse minha menstruação. Já comecei a ficar triste. Nos dias seguintes não veio um fluxo grande como de normal. Já comecei a pensar, será que estou tendo aquilo de novo. Durante o trabalho, estava fazendo uma auditoria, nunca vou me esquecer, senti uma dor esquisita do lado esquerdo, uma dorzinha só do lado esquerdo. Como eu já sabia que não tinha mais trompa do lado direito e menstruação não dói só de um lado. Já pensei: acho que engravidei nas trompas de novo… Fui desesperada para casa fazer um exame de farmácia que deu positivo e em seguida fiz um de sangue. Nesse momento já estava desesperada.
Desde esse dia muitas correrias aconteceram, eu poderia detalhar tudo aqui, mas vai ficar muito grande então vou tentar resumir.
Minha médica a principio me acalmou dizendo que dessa vez poderia não ser na trompa, que eu poderia estar abortando normal. Fiquei de repouso e fazendo vários exames de beta HCG. Que estavam aumentando e depois diminuiu. Quando começou a diminuir eu fiquei mais calma pensando eu estava abortando normalmente mesmo e segui com a vida. Mas ao fazer o próximo exame, os hormônios dobraram. Aí já fiquei louca de novo e naquele momento tinha certeza que estava tendo outra gravidez ectópica. Pedi muito para a médica me dar aquele remédio metotrexato para interromper a gravidez. Isso preservaria minha trompa. Mas esse remédio é muito forte, ela não quis se precipitar e começou a investigar pra saber o que estava acontecendo, fiz vários ultrasons pra saber se se tinha alguma coisa dentro do útero ou fora. E fiquei sangrando por meses diariamente. Cheguei a ser internada para fazer uma vídeolaparoscopia para ver se assim eles descobriam onde estava a minha gravidez. Mas foi cancelada a cirurgia em cima da hora. E me deram o remédio. Passei bem mal com esse remédio, tive insônias, dores de coluna e ânsia de vomito. Eu tinha fé que o remédio ia resolver.
Fiz exame e os hormônios começaram a despencar. Estava mais confiante. Voltei a trabalhar. Mas eu ainda sentia dores fortes do lado esquerdo. Teve um dia que não consegui nem andar, tinha dias que nem dirigir eu conseguia. Aí fui um dia para emergência novamente e no ultrasom deu o resultado que estava com liquido na cavidade, isso quer dizer que minha trompa já tinha se rompido por isso estava com tanta dor.
Fui encaminhada para outra cirurgia. Somente a trompa esquerda foi removida. Fiquei 15 dias de repouso. Depois disso me sentia muito fraca, indisposta e bem fragilizada emocionalmente. Depois descobri que estava com anemia, e estou tomando ferro.
Agora estou bem melhor fisicamente. Mas ainda me pego chorando por ter perdido minhas trompas. Eu sei que ainda vai demorar para passar um pouco.
Eu ainda posso engravidar, não da maneira natural, mas fazendo fertilização. É muito caro. Não sei o que o futuro me reserva.
Só sei que eu não tinha um sonho, eu tenho um sonho. Não sei se vou realizá-lo.
Só sei que tenho que controlar minha cabeça porque quando a gente passa por isso escutamos muitas coisas: “ah vc já tem um filho, fica só com esse”, “adota agora”, “não tem mais filho não”, “ah vc é muito fraquinha para ser mãe (acredite eu ouvi isso!)”, “faz fertilização, hoje em dia a medicina está muito avançada para isso”, “a igreja católica não aprova fertilização”, “se fosse hoje eu não teria mais filhos, está muito difícil criar filhos nesse mundo de hoje”, e por aí vai. A verdade é que nós vamos passar por muitas coisas nessa vida, boas e ruins e não sabemos como lidaremos com os momentos ruins.
E somente Deus pode nos ajudar. Depois desse momento tão triste na minha vida, fiquei muito próxima a Deus. Porque um dia eu me vou dessa terra e quero estar sempre na sua presença.
E sei que só ele tem a resposta que eu preciso, só ele pode me mostrar o que devo fazer.
Eu quis me abrir aqui com vocês para que vocês entendam o que passou comigo.
E você que pode estar passando por coisa parecida procure ajuda. Vá a mais de um médico, leia, pesquise na internet em Português e em Inglês (tem mais informações em língua Inglesa). Saiba pelo que você está passando. E nunca deixe de sonhar.
O que seria da vida se a gente matasse os nossos sonhos? Será que ainda valeria a pena viver?
Eu sou muito grata por estar viva e muito mais ainda por ter concebido o Thomas. Sou muito grata a minha amada mãe que me ajudou muito nesses momentos tão difíceis na minha vida. Não sei o que seria de mim sem ela por perto. Sou grata ao meu marido e minha amiga querida Samantha que me ajudou muito também com suas palavras de conforto e que me mandou anjos na minha casa. Com certeza nunca esquecerei. Muito obrigada.
E eu estou aqui para viver a minha história guiada por Deus.
Beijos no coração

Anúncios

2 comentários em “Gravidez Ectópica – Eu perdi minhas duas trompas

  1. Oi Samantha, que momentos difíceis em, mas a fé nos impulsiona! Que coragem expor sua história, vejo como exemplo de superação! As pessoas na tentativa de ajudar falam de tudo mesmo porém nem todas por maldade, nem todas! Tive uma experiência parecida, sangramentos, dores, hemorragias, e um útero que chegou ao tamanho de uma gravidez de 5 meses cheio de miomas, tratamento medicamentoso sem efeito, engravidar nem pensar, tive que tirar, cada uma de nós temos um história, não ter filhos por opção tem um efeito e não poder ter filhos é diferente como no meu caso. E hoje em dia as mulheres têm filhos cada vez mais tarde tudo mexe com a nossa mente. Mas agradeço a Deus por estar viva e ter a oportunidade de estar aqui dividindo a experiência com você. Tudo de bom para você e curta a sua família que agora o que importa é olhar pra frente e você realizará muitos outros sonhos! Felicidades!!!

  2. Nossa, Li sua história agora e me vi. Há uma semana atras, passei pela segunda-feira cirurgia de gravidez ectopica. Perdi as duas trompas tb, infelizmente. Eu tenho dois filhos, lindos e saudáveis, mais a minha vontade é o meu sonho ter uma menininha, infelizmente foi adiado. Mais ainda não descarto uma adoção, e nem a fertilização! Muita sorte e saúde a nós! Beijão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s