Blusa Flanelada com Capuz – 18 meses – Thomas & Friends

R335

 

Informações:

– Idade: 18 meses

– Marca: Thomas & Friends

Preço: R$ 64,00

Anúncios

Macacão de Veludo Azul com Body de Manga Longa – 24 meses – Petit Ami

Este slideshow necessita de JavaScript.

Informações:

– Macacão de veludo azul com body de manga longa branco de algodão.

– Altura: 86 cm

– Idade: 24 meses

– Marca: Petit Ami

Preço: R$ 64,00

Kit de Escova de Dentes – MAM

94

PRODUTO ESGOTADO

Informações:

– Conjunto com 2 escovas de dente: 1 escova de treinamento (escova de cabo longo) e a primeira escova (escova de cabo curto).

– A escova de cabo longo foi desenvolvida para que pais e bebês/crianças segurem a escova juntos. As crianças podem ser guiadas para aprenderem a forma correta de escovar os dentes.

– A escova de cabo curto foi desenvolvida para que bebês/crianças possam praticar sozinhas a escovação imitando os adultos.

– Ambas escovas são material macio e cerdas arredondadas.

– Idade:  à partir de 6 meses

– Marca: MAM

Preço: R$ 32,00

Alergia à Proteína do Leite de Vaca e à Soja

387439-137-29

Este post é mais um post sobre a minha experiência como mãe do Thomas.

Me sinto mais preparada agora e com mais informações para falar desse assunto. Um assunto que foi bastante real em nossas vidas.

Thomas nasceu com alergia alimentar. Alergia à PLV (proteína do leite de vaca) e NÃO  à lactose (tem muita confusão sobre isso) e também com alergia à soja.

Ninguém sabia disse quando ele nasceu. Aí vou contar como ficamos sabendo, como eram os sintomas, como vivemos com isso e como foi tudo até então.

Sinto que de alguma forma posso ajudar alguma família com essa informação.

Quando Thomas tinha alguns meses de vida, ele chorava muito. Qual bebê que não chora de cólica não é? Então tudo é classificado como normal. Ele mamava de 1 em 1 hora. Não esvaziava meu peito direito. Mas engordava. O que era um bom sinal. Com 2 e 3 meses, chorava muito, tinha muitas dores. Eu sofria muito com isso. Queria de algum jeito aliviar suas dores. Dávamos remedinho para cólica. Fazíamos compressa morna, mas não adiantava.

E sempre era sim, algumas horas ficava chorando muito. E a gente achava que não devia ser normal isso.

Procurei uma homeopata, ela disse que o Thomas tinha muitos gases. Passou um monte de remédio de homeopatia. E um deles era para usar quando ele tivesse chorando muito, com muita dor. E essa foi a salvação por um tempo. Tinha que dar umas gotinhas, esperar uns minutos e dar de novo. E de certa forma ele se acalmava.

Trocamos de pediatra. Procuramos uma pediatra particular, recomendada por um médico muito bom.

Essa pediatra, que inclusive é a atual dele, examinou tudo, nos ouviu atentamente. E nos disse que ele tinha muita cólica. Que sentia muita dor quando mamava. Além disso o Thomas também tinha muito refluxo, golfava sempre boa parte do que ele mamava. Tadinho, como sofreu !

Ela receitou remédios para refluxo e remédios para cólicas. E o Thomas ficou tomando esses remédios por um bom tempo. Nem consigo esquecer os nomes dos remédios Label e Motilium. Foram várias caixas.

E a vida foi seguindo. Deu uma melhorada no refluxo, mas não cessou completamente. Amamentei o Thomas até os 5 meses de idade. À partir daí começamos a introduzir leite artificial. O primeiro leite foi o Aptamil antirefluxo. Prendeu muito o intestino dele. Depois foi para o Nan, mesma coisa. Depois ele começou a tomar o Bebelac. Aparentemente deu uma melhorada. Mas o pior nem tinha começado. Acreditem !!!

Ficou por um tempo tomando bebelac e começamos a observar que ele demorava muito pra fazer cocô. E aí começamos a introduzir frutas. Mamão, suco de laranja (não aceitava). Mas mamão ele comia. E nada do intestino melhorar. Ficava mais de 3 dias sem fazer cocô. 4, acho que até 1 semana, ele ficou.

O problema é que ele começou a passar precisar de supositório pra fazer. E ele sempre tinha que fazer muita força. Judiava muito dele. E ele era um bebê, de 5 meses. Precisou várias vezes de laxante. E começou sofrer cada vez mais com isso. Tomou outros remédios para ajudar a soltar o intestino. Ameixa, calda de ameixa, enfim, um monte de coisas que já perdi as contas.

E cada vez mais ele sofria. Saia pedras enormes dele, duras. Cheguei a ter que ajudá-lo várias vezes (manualmente). Ele se contorcia, quase tinha uma convulsão pra evacuar. E eu chorava, pedia à Deus pra ter misericórdia do meu filho.

Eu sei que a forma que estou contando tem um certo exagero, mas foi isso mesmo que aconteceu. Foi terrível. Só quem estava lá pra saber o que passamos. E eu preciso contar da forma real que foi.

E então o Thomas ficou traumatizado para evacuar. Toda vez que tinha que fazer isso, já sofria antes. E era sempre um sofrimento. Sempre que eu sabia que ele tinha que evacuar eu também já ficava desesperada. E isso já estava afetando a região anal dele.

Até que em uma consulta com a pediatra, ela nos disse que suspeitava que ele tinha alergia à leite de vaca. E nos mandou dar leite de soja pra ele. E leite de soja é muito ruim. Ele teve que ficar com bastante fome pra poder aceitar o leite. E ele tomou uma mamadeira. Na manhã seguinte adivinha o que aconteceu? Ele estava todo vermelho, com várias manchas na pele. Conclusão, ele tinha alergia à soja. Então, por dedução também, se ele tinha alergia à soja, era muito provável que tivesse alergia ao leite de vaca.

Aí demos leite de arroz pra ele. Ele tomou. Mas era um leite bem aguado. Sem todas as vitaminas necessárias.

E nesse momento várias pessoas querendo ajudar. Insistindo para que a gente desse o próprio leite de vaca puro pra ele. Para ver se soltava o intestino. Eu lembro até que falei com um médico velho bam-bam de São Paulo por telefone, e ele disse, dá leite de vaca pra ele. Um médico de um hospital aqui da cidade também disse isso. E na nossa agonia de pais desesperados, compramos um leite de vaca, misturamos com mucilon e demos pra ele. Ainda bem que ele não aceitou de cara. Tomou um pouco. Mas esse era o verdadeiro VENENO pra ele.

E foi quando a médica dele nos orientou a procurar um pediatra gastro. E acabamos em um profissional especializado da cidade de Taubaté. Que inclusive é professor de medicina. E na primeira consulta ele confirmou o diagnóstico. Nos disse que o aparelho digestivo do Thomas já estava todo inflamado por todo esse tempo que ele passou tomando o que ele não podia. E que se tivéssemos continuado daquela forma ele poderia ter várias complicações.

Nos orientou a suspender, laxantes, supositórios. E mandou dar um leite importado da Nestle chamado Althèra. Um leite bem caro por sinal. Mas este leite salvou a vida do meu filho. Foi ele tomar uma mamadeira. E imediatamente ele evacuou sem problemas. Um verdadeiro MILAGRE !

Então, estudando um pouco mais sobre este tipo de alergia. Não existe nenhum exame que consiga diagnosticar se o bebê tem alergia a leite de vaca. O diagnóstico é feito através de eliminação do leite da dieta.

Sabendo de tudo isso. E como se eu voltasse desde o começo e lembrasse quantas vitaminas (feitas com leite) eu tomava quando amamentava ele. E esse leite passava para o meu leite do peito e fazia ele sofrer com as cólicas. Talvez se tivesse sabido disso antes, teria amamentado mais ele. Ele teria mamado mais.

Então sabendo o que o Thomas tinha agora. O médico orientou a parar de dar frutas por um bom tempo. Era só o leite.

E depois que introduzimos as frutas de novo. E aí a papa salgada, seguindo as instruções do médico, que também é nutrólogo. Sem alho e sem tomate. Mas o Thomas não comia. Fazia várias papinhas. De vários jeitos. E ele não comia.

O importante é que o leite o alimentava. E assim foi por um bom tempo. Não dávamos nada com leite e soja (ÓBVIO). Mas às vezes as pessoas ofereciam. Mas como ele nem entendia, não sofria.

Aí descobri este site na internet http://www.alergiaaoleitedevaca.com.br, e lá peguei um livro de receitas. Fiz algumas receitas sem leite. Ele comeu. Mas ele sempre comeu muito pouco. Sempre teve que fazer vários exames por causa disso também.

Houve um momento que descobrimos que ele estava com anemia de ferro. Ele teve que tomar Combiron. Ele teve reação alérgica cutânea também. Tivemos que interromper. Aí demos Folifer por um tempo. Fizemos outros exames de sangue e anemia cessou.

Thomas até 1 ano de idade, sempre teve imunidade baixa. Ficou diversas vezes doente.

Depois de 1 ano começou a comer um pouco melhor. Comia muitas frutas sempre. Mas não tomava suco e nem água.

Uma outra vez que ele ficou doente e que tomou um antibiótico injetável e novalgina para febre. Teve também uma reação alérgica cutânea. Não sabemos até hoje qual dos dois medicamentos causou a alergia.

Enfim, o Thomas tem sensibilidade alérgica.

Os médicos NUNCA deixaram colocar ele na escolinha. Pelo menos até fazer 2 anos de idade. E eu como mãe, tenho me dedicado todo esse tempo à ele, com muito amor.

Depois de 1 ano e meio, comecei por conta própria introduzir algumas coisas com leite pra ele. Pães e bolo. E fui observando se tinha reação. E aos poucos fui dando algumas coisas. Danoninho. E nada dele ficar ruim. Aí fui concluindo que ele estava curado. Conversei com a médica dele. E fui aumentando a introdução e observando.

Até que atualmente conseguimos finalmente mudar o leite dele. Do Althèra para o Ninho Fases 1+.

Thomas está com 2 anos e 1 mês praticamente. Está curado. Pode comer de tudo. Começou meio período na escolinha. E eu sou uma mãe muito feliz e grata a Deus por essa benção.

Espero ter colaborado de alguma forma com as mamães que estão vivendo situação semelhante. Nunca devemos perder as esperanças. E o nosso maior bem, é a nossa saúde e o amor da nossa família.

Essa foi a história real sobre a alergia alimentar do meu filho Thomas.

Beijos e até a próxima !

Aquecedor de Mamadeira e Papinha com Cesta para Limpeza de Chupetas – Munchkin

Este slideshow necessita de JavaScript.

Informações:

– Aquece leite e papinha de maneira rápida e uniforme

– Ajuda a prevenir a perda de nutrientes (o que pode acontecer no aquecimento por microondas)

– Um alarme soa e o aparelho desliga automaticamente quando o ciclo de aquecimento termina

– Encaixa a maior parte das mamadeiras e potinhos

– Manual de instruções incluso

– Pronto para servir em 90 segundos

– Desinfeta chupetas em 5 minutos

– Elétrico: 110v

– Marca: Munchkin

Preço: R$ 121,00

PRODUTO ESGOTADO

Sorteio de Natal – 3° Sorteio

Olá mamães !

Em outubro o Blog Pitukinho fez 1 ano de idade !

Infelizmente não consegui postar nada sobre isso (ainda devendo um post comemorativo). Fiquei devendo um sorteio também de aniversário.

Aproveitando este momento natalino, estamos divulgando o nosso 3° sorteio que será realizado no dia 15/12/2012. O sorteio será realizado pelo aplicativo Sortei.me no Facebook.

Sortearemos 1 Macacão de Natal mais Fantoche de Ursinho Tamanho 6 meses

Para participar basta:

1. Curtir a nossa página no Facebook http://www.facebook.com/pitukinho.com.br

2. Clicar em “Quero participar” na promoção da página do Facebook 

3. Divulgar o SORTEIO no seu mural marcando a página. Para marcar a página no seu mural você DEVE colocar @pitukinho.

4. O ganhador terá 2 dias para entrar em contato pelo email: meupitukinho@gmail.com, para receber as instruções de recebimento.

5. Caso o sorteado não faça contato no prazo acima ou não tenha atendido as regras do sorteio, será realizado novo sorteio, com as mesmas regras.

Boa sorte !

Samantha França

Meu resumo sobre o livro Casamento à Prova de Bebês – Parte 1

O meu objetivo inicial era colocar um único post sobre o meu resumo deste livro. Mas já passou tanto tempo depois da minha leitura e como já tinha feito uma parte significante, estou postando este resumo Parte 1 (que vai do Cap. 1 ao 4). Quem gostar e tiver se interessado pelo continuação, aguardem que prometo finalizar.

Eu fiquei sabendo deste livro antes de engravidar. Sabia que um dia teria que lê-lo.

E já faz um tempo que eu consegui fazer isso. E foi exatamente quando eu estava precisando. E agora, um bom tempo depois de ter lido. Sinto que seria bom ler de novo. Porque já se passou algum tempo, e sinto que ele ainda pode me ajudar um pouco mais.

Neste post eu vou contar um pouco dos tópicos que ele aborda. Eu acho que não só a mulher, como o homem deveria ler este livro.  Afinal estamos falando de casamento (casal). Mas daí vai depender do interesse do homem, e realmente não são todos que gostam de ler esse tipo de livro. Aliás nem algumas mulheres gostam.

O livro está dividido nos seguintes tópicos abaixo. Abaixo aos tópicos vou colocar o meu resumo.

1. Como viemos parar aqui? Ter filhos muda tudo

Este primeiro capítulo fala da revolução que um filho faz na vida de um casal. Principalmente na vida daqueles casais, que já moravam juntos, que tinham as suas vidinhas organizadas. Passeavam, viajavam, faziam o que davam na telha.

Trata-se do desconhecimento por parte dos novos pais da nova realidade. Do abrir mão de muitas coisas. Principalmente do tempo. Do tempo do casal, do tempo pra você.

Uma mensagem importante é a atitude. A atitude no casamento depois dos filhos é muito importante. Você tem que mudar seu pensamento e sua maneira de agir com relação à algumas coisas, como: uma nova maneira de ser (agora ser pai e mãe), fazer coisas pelo companheiro, não tentar ter a mesma vida de antes (confesso que por um bom tempo isso é muito difícil), saber que alguns momentos difíceis são só uma fase e que vai passar, fazer o suficiente para algumas coisas e considerar como bom (por exemplo, como a organização da casa) e saber que a felicidade de um depende da felicidade do outro. 

Por mais que o casal tenha planejado o filho, ter tomado esta decisão no melhor momento da sua vida, ainda sim este casal passará por uma mudança radical de vida. Uma mudança que só passando por ela que dá realmente para saber do que se trata.

Antes de ter filho eu sempre ouvi as pessoas me dizerem que muda tudo, que é difícil, que dá trabalho. Mas só vivendo que eu realmente pude saber o quanto que a minha vida tinha mudado. Na verdade pra tudo na vida é preciso ter a experiência para saber como é. Dirigir, namorar, beijar, morar junto, casar, trabalhar, perder uma pessoa querida e ter filhos. Só sabe quem realmente passou por isso.

2. Bum! Chegou o bebê-bomba! Bem-vindo ao campo de batalha

Este título pode soar um pouco mal. Mas lendo o livro dá pra entender um pouco esta sensação da bomba que se fala. É importante dizer que este livro foi escrito por três mães que vivenciaram estas mudanças em seus casamentos após a chegada dos filhos.

Este capítulo fala um pouco do começo dessa passagem para a vida com filhos. Os primeiros meses, você voltando com o seu filho pra casa, sem saber muito o que fazer. Sem saber ainda o que sentir, os sentimentos vão se criando dentro de você. O stress dos primeiros meses, as cólicas do bebê, as noites sem dormir (que podem durar muito mais do que 3 meses, que foi o meu caso), o fato de você não ter tempo pra nada, a importância da ajuda, a ausência TOTAL de sexo (mais de interesse dos homens, porque nós mulheres nem queremos saber disso), enfim um caos …rs

Depois da turbulência as coisas vão se ajeitando e o importante é que o casal junto consiga ver o seu papel agora neste novo cenário. O que o papai pode fazer pra ajudar a mamãe. O que a mamãe pode fazer, para deixar claro para o papai, o que ele pode fazer para ajudar a mamãe…eheheh.

Gostaria de falar particularmente sobre a AJUDA. A ajuda que no começo pode ser da mãe, da sogra, da irmã, da tia, da vizinha, da amiga ou da empregada. É importantíssimo pensar nesta ajuda antes de ganhar o bebê. Esta ajuda é necessária sim. Nós mulheres precisamos muito desta ajuda. A gente precisa descansar, tomar banho, comer, nossas roupas e as do bebê precisam ser lavadas, a casa precisa ser limpa e etc… Como fazer tudo isso no começo? Ainda mais se você acabou de passar por uma cirurgia? E sem contar que emocionalmente a maior parte das mulheres ficam abaladas. E não só com a chegada do primeiro filho, como em alguns casos, mas na chegada do segundo também. Então não vamos ser orgulhosas, vamos ser humildes e vamos pedir ajuda sim ! Ou então contratar esta ajuda.

3. Quem faz mais pontos? A batalha dos sexos depois do bebê

Esta parte do livro é bem interessante. Trata-se da concorrência do casal, não-intencional, de que quem fez mais tarefas do que o outro. O porquê disso? Eu entendo muito bem o que é isso. Na verdade é o seguinte, agora o tempo é bem escasso para cada um resolver as suas coisas, ter um tempo reservado pra fazer o que gosta, assistir um filme, fazer uma atividade física, assistir novela, jogar vídeo-game, sei lá, tomar umas, cada um tinha sua rotina. E com a chegada do filho o casal tem bastante coisa pra fazer para o filho. Dar banho, arrumar a roupa dele, dar remédio, ficar com ele (porque ele não pode ficar sozinho), trocar fralda, dar papinha, fazer papinha, fazer dormir…e etc. E como o filho é do casal, não é justo que só um (mãe ou pai, muitas vezes a mãe) fique com toda esta responsabilidade. Fazendo com que ela fique extremamente cansada e estressada, não sendo bom para o bebê e nem para o casal.

É imprescindível então dividir algumas tarefas, dizendo quem fica responsável pelo quê. Planejar compromissos e comunicá-los ao(à) marido/esposa. Enfim, entrar num acordo de tempo x responsabilidade que seja justo e bom para todos. A saúde do casamento depende muito disso agora. O casal deve se planejar e se acertar para saber usar bem o seu tempo. Cada um com sua nova responsabilidade (ser pai e mãe) mas tentando manter e atender as suas necessidades como pessoa e como casal também.

Por experiência própria, isto leva um bom tempo até que tudo se organize. É preciso ter paciência, paciência, e realmente pensar que isto é uma fase e que tudo vai se ajeitar, que não deixa de ser mesmo verdade.

4. A “vida sexual” dos novos pais Coitus non existus

Não é verdade que depois dos filhos não há vida sexual para o casal. É só um pouco verdade…rs

Nós mulheres sabemos que quem sofre mais com abstinência sexual são os homens. Mas as mulheres de uma certa forma também sofrem com isso. Mas só se dão conta dessa necessidade quando conseguem reservar um tempo para isso.

Sexo ainda é um assunto tabu. Porque as pessoas ainda não conseguem conversar abertamente sobre isso. Menos a minha mãe…rs

Esta parte do livro dá relatos de como os casais vivem essa mudança em suas vidas. Com a chegada do filho, a mãe (antes esposa) está mais cansada, sem tempo para cuidar de si, que dirá ter disposição sexual. Ainda mais que a mulher precisa de uma preparo mais elaborado para isso. Elas precisam se sentir atraentes, lindas, bem arrumadas, perfumadas, um sex appeal. Mas com os filhos, são só leite, papinha, roupa suja, cocô, xixi.. e etc…

O casal pós filhos precisa agora reservar um tempo para namorar, reservar um tempo para o casal fazer coisas juntos. Sair só o casal, num barzinho, ir ao cinema e até ir ao motel. Para aqueles que podem contar com a ajuda da família este assunto é bem mais fácil de se resolver. Talvez às vezes não, porque algumas mães não deixam os seus filhos por nada..ehehe (será que me incluo neste tipo de mãe?).

Engraçado que esses dias eu estava assistindo aquele filme “American Pie – Reunion (Reencontro)” e o ator principal estava justamente conversando com o pai sobre esta falta de sexo após o nascimento do filho. E o pai estava dizendo pra ele que eles tinham que reservar um momento para isso. 

O fato é que com a chegada do filho, o tempo diminui para muitas coisas. Então é preciso conversar sobre o assunto e planejar juntos um meio de não ficar só na rotina.

No começo, nos primeiros meses de vida do bebê, a situação é mais complicada. Mas depois as coisas vão tomando forma. E lendo o livro, acho também que a parte de promover o ato sexual depois da chegada do filho, em um casamento, depende muito mais da mulher do que do homem. Então mulherada, vamos colaborar para nossa saúde !!! Mental e física !!! 

Não percam o resumo dos próximos capítulos do livro listados abaixo. Beijos e até a próxima !

5. Sogros e vilões Família em conflito

6. Aumentando a produção e entregando os pontos Quanto mais filhos, maior é a confusão

7. Definindo prioridades E agora, para onde vamos?

Epílogo Será que aprendemos alguma coisa?

Sorteio do Dia dos Pais – 2° Sorteio

Olá mamães !

Estamos divulgando o nosso 2° sorteio, que será realizado no dia das Pais (12/08/2012). O sorteio será realizado pelo aplicativo Sortei.me no Facebook.

Sortearemos 1 Jarra para Enxaguar Cabecinha – Shampoo Rinser – Munchkin

A cor poderá ser escolhida (Rosa ou Azul)

Para participar basta:

1. Curtir a nossa página no Facebook http://www.facebook.com/pitukinho.com.br

2. Clicar em “Quero participar” na promoção da página do Facebook 

3. Divulgar o SORTEIO no seu mural marcando a página. Para marcar a página no seu mural você DEVE colocar @pitukinho.

4. O ganhador terá 2 dias para entrar em contato pelo email: meupitukinho@gmail.com, para receber as instruções de recebimento.

5. Caso o sorteado não faça contato no prazo acima ou não tenha atendido as regras do sorteio, será realizado novo sorteio, com as mesmas regras.

Boa sorte !

Samantha França

Mãe, mulher ou anjo?

Não sei!
Sei apenas que é porto seguro,
é paz e serenidade.
E olha, não importa a idade, já nascem com esse dom.
Menina, mulher, mãe…
É muito feliz quem a tem e com ela pode contar
pois sabe que ela, sempre o vai amar.
Na alegria ou na tristeza, na sorte ou na desventura
é ela, que solícita, nos acompanha em tudo, com dedicação e ternura.
Sintam como é bom chamá-la o tempo inteiro
percebam dos lábios o doce movimento:
Mother, mama, mére, mãe, madrecita, não importa,
mãe, é uma palavra que transmite doçura
ela é em todo o mundo, o nosso amor primeiro.
Mãezinha, é aquela que sempre está a nosso lado
e compartilha o nosso fardo
para torná-lo mais leve.
Nada a faz nos abandonar, o seu amor é puro e verdadeiro.
Mãezinha, tão cantada e decantada,
por tantos poetas exaltada,
mas é tão pouco… ela merece muito mais.
No palco da nossa vida lá está, e na fila do gargarejo,
aplaude nossas vitórias cobrindo-nos de beijos.
Quando por vezes fracassamos, é com ela que contamos,
para ela, somos sempre iguais, os seus meninos.
Mãe, o teu carinho suaviza nosso caminho
e o teu amor, é uma prece ao Criador
para que nos proteja do mal .
Mãe, sempre resiste à ingratidão,
ao trabalho forçado e à dupla jornada,
pois se desdobra para que nunca nos falte o pão.
Mãe, tudo nos dá e não pede nada, mãe que disfarça a dor
e está sempre pronta a perdoar, distribuindo afeto em profusão.
Mães, que lindas são!
Tenham pele lisa ou enrugada, mãos tratadas ou engelhadas,
sejam como for, não faz mal. ..
Mãos de mãe, são mãos de anjo, como elas, não há igual!

Autora – Ivone Nunes

Sorteio do Dia das Mães – 1° Sorteio

Olá mamães !

É com muito prazer que estamos divulgando o nosso 1° sorteio, que será realizado no dia das Mães (13/05/2012). O sorteio será realizado pelo aplicativo Sortei.me no Facebook.

Sortearemos este lindo Conjunto de 5 copos de Antivazamento da marca Take and Toss

Para participar basta:

1. Curtir a nossa página no Facebook http://www.facebook.com/pitukinho.com.br

2. Clicar em “Quero participar” na promoção da página do Facebook. http://www.facebook.com/pitukinho.com.br/app_154246121296652

3. Divulgar sobre o sorteio no seu mural.

4. O ganhador terá 5 dias para entrar em contato pelo email: meupitukinho@gmail.com, para receber as instruções de recebimento.

5. Caso o sorteado não faça contato no prazo acima, será realizado novo sorteio, com as mesmas regras. O processo se repetirá até que haja ganhador válido.

Boa sorte !

Samantha França